Publicidade
Publicidade

Bicicletas invadem o campus e mudam a mobilidade em cidade gaúcha

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail

bicivatesUm sistema de compartilhamento de bicicletas (bike-sharing) implantado pelo Centro Universitário do Vale do Taquarí (Univates) extrapolou o campus e está ajudando a alterar o planejamento da mobilidade urbana na cidade gaúcha de Lajeado.

Após a criação do projeto Bicivates, que começou a operar em maio com 120 bicicletas, a prefeitura local se viu obrigada a implantar uma nova ciclovia, de aproximadamente 3 quilômetros, conectando o centro da cidade com o campus universitário para dar mais segurança aos ciclistas.

Em pouco tempo de operação, o sistema também provocou grandes mudanças – estruturais e culturais — dentro da instituição. Além da instalação dos bicicletários cobertos e dos equipamentos de auto-atendimento, a universidade também sinalizou as vias internas do campus para que a prioridade das vias seja dada aos ciclistas.

Veja no vídeo como funciona o Bicivates

Nos dois primeiros meses de operação, o  sistema contabilizou uma média de 40 retiradas por dia, totalizando mais de 2 mil viagens realizadas por estudantes, professores e funcionários da Univates. Mais de 15% dos alunos 13 mil alunos da Univates se cadastraram para usar as bicicletas.

Com o cartão de identificação da instituição, o usuário pode liberar uma chave em um totem de auto-atendimento em um dos três blocos das universidade. Com essa chave, é possível destravar a bicicleta em um dos três bicicletários e usá-la por um período de até duas horas — caso o tempo de uso ultrapasse o limite, o valor de R$ 5 é lançado automaticamente na próxima mensalidade. O equipamento pode ser devolvido em um dos outros pontos.

bicivates-placaA assessoria de imprensa da Univates explica que a ideia de criar o sistema surgiu após uma avaliação interna, que apontou a dificuldade de deslocamento dentro do campus como a principal dificuldade para a comunidade acadêmica. A bicicleta, então, surgiu como a solução ideal.

“Em uma próxima fase, já em projeto, a Univates pretende implantar uma micro-rede cicloviária interna  de 2,6 quilômetros conectando 8 pontos dentro do campus”, explica o diretor-executivo da Bicicletaria.net, Rafael Milani Medeiros. A empresa, que tem sede em Curitiba, foi responsável pelo desenvolvimento e implantação do projeto.

As bicicletas foram projetadas para o ambiente acadêmico. Além de contarem com cestinhas para levar o material, elas possuem luzes de segurança e para-lamas para evitar o respingo de água. As bicicletas têm câmbio com três marchas e transmissão com eixo-cardin.

*O jornalista viajou a convite da Bicicletaria.net

Publicidade

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *