Publicidade
Publicidade

Ciclistas se reúnem para reivindicar mais espaço nas ruas de Curitiba

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail
votolivre-org
Lançamento do site VotoLivre.org: 5% das ruas de Curitiba para uso das bicicletas

Ciclistas e simpatizantes da bicicleta como meio de transporte se organizaram para exigir a inclusão das bikes no planejamento do transporte público da capital paranaense.

No dia 12 de junho, a ONG Voto Livre lançou uma nova versão do seu site para a campanha de coleta de assinaturas do movimento.

A iniciativa, inédita no país, estimula o exercício da democracia direta por meio da internet, com a coleta de assinaturas para apresentação de um projeto de iniciativa popular na Câmara dos Vereadores da capital.

Formada exclusivamente por representantes da sociedade civil local, o VotoLivre.org busca reunir apoio de eleitores aprovar a “Lei da Bicicleta”.

A proposta prevê a destinação de 5% da malha viária local para a construção de ciclovias e ciclofaixas no modelo funcional – hoje as ciclovias da cidade são voltadas exclusivamente ao lazer –, a criação de um sistema público de aluguel de bicicletas além de campanhas de sensibilização para cultura do uso da bicicleta como meio de transporte.

O advogado Henrique Ressel, um dos idealizadores do projeto, explica que um dos diferenciais da nova versão é a conectividade com as redes sociais além da simplificação do cadastro, que contará com certificação digital para validação dos votos. “Isso vai ampliar o alcance da iniciativa, que nada mais é que a democracia exercida de forma livre e direta. Está na hora de votar em ideias e não em pessoas”, complementa.

Para apresentar o projeto de lei, serão necessárias 65 mil assinaturas, o equivalente a 5% do eleitorado curitibano. Atualmente, a iniciativa conta com mais de 5 mil votos.

Para efeito de comparação, nas eleições municipais de 2008, 10 dos 38 vereadores curitibanos foram eleitos com 5 mil votos ou menos. Isso representa 1/4 das cadeiras daquela Casa Legislativa, o que deixa claro o poder desse movimento da sociedade civil organizada.

Esse capital político, invejável para qualquer vereador com pretensões de se reeleger, certamente ajudará a pautar as eleições municipais de 2012, trazendo a bicicleta para o centro das discussões sobre o futuro da nossa cidade.

O sucesso da empreitada, no entanto, depende da continuidade da mobilização dos eleitores curitibanos — ciclistas ou não — para reunir o número necessário de assinaturas e dar um exemplo para a classe política local, com o povo legislando em causa própria.

Além de transformar Curitiba em exemplo para o Brasil e o mundo, como a primeira cidade a votar em uma lei com o auxílio da internet, os 65 mil votos servirão para dar um choque de realidade nos vereadores, que hoje vivem em uma redoma, totalmente desconectados da realidade, alheios às necessidades dos cidadãos.

Para se ter uma ideia, um terço das votações na Câmara neste ano foi relativo nomeação de ruas e logradouro públicos — muitas das quais com nomes de tios, primos e avós dos próprios vereadores.

Você pode ajudar a transformar essa realidade votando e divulgando a iniciativa do Voto Livre para seus amigos nas redes sociais, escola, universidade, trabalho, escola, igreja, clube ou sindicato. Para votar, é preciso ter domicílio eleitoral em Curitiba.

Publicidade

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *