Publicidade
Publicidade

Com nota “regular”, Curitiba tem melhor sinalização do país

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail

bici7-setCuritiba é a capital brasileira que oferece a melhor sinalização para pedestres, usuários do transporte coletivo e ciclistas. A capital paranaense ficou com a média 5,4 em uma escala de 0 a 10. A pior capital é Manaus, que obteve a nota 0,7. Os dados fazem parte do levantamento realizado pela campanha Sinalize!, do portal Mobilize Brasil.

O trabalho avaliou a percepção dos usuários em 25 cidades entre os meses de junho e julho, com destaque para 13 capitais. Em Curitiba, os questionários foram aplicados pelaIr e Vir de Bike Comunicação e Assessoria em Ciclomobilidade Ltda, empresa responsável pelo blog Ir e Vir de Bike.

Foram avaliados 13 pontos da cidade sob a ótica de quem usa o sistema de ônibus, de quem caminha e de quem pedala. Os questionários avaliaram a percepção de pedestres e ciclistas em relação à existência e estado de conservação de sinalização vertical, de sinalização horizontal e da acessibilidade para portadores de necessidades especiais. A nota nestas duas categorias foi de 5,5.

Já os usuários do transporte coletivo avaliaram pontos como informação sobre as linhas, trajeto, horários, conexões, mapas, acessibilidade nas paradas e no interior dos veículos. Nesta categoria, o índice foi de 5,2 pontos.

Na avaliação do Ir e Vir de Bike, o baixo índice alcançado pela cidade mais bem colocada no ranking revela que há um problema grave no planejamento e na gestão da mobilidade nas capitais brasileiras quando o foco não é no automóvel individual motorizado. “Em um país em que pedestres, usuários do transporte público e ciclistas não tem vez, comemorar a primeira posição no ranking como algo positivo é como orgulhar-se de que do filho é o melhor aluno da turma em uma classe que todos reprovaram com notas abaixo da média”.

Para o coordenador da campanha Sinalize!, Eduardo Dias, o objetivo do levantamento é chamar a atenção das autoridades e da opinião pública para a precariedade da sinalização voltada a quem não anda de automóvel. “No Brasil, os passageiros chegam aos pontos de ônibus e não encontram nada que indique quais linhas de ônibus passam ali, a que hora passam e quais são seus itinerários. E também não há sinalização para ajudar os pedestres a encontrar os melhores caminhos ou para indicar os principais pontos de referência da região. Assim, quando podem, as pessoas preferem sair de carro, aumentando os congestionamentos urbanos”, explica.

Du Dias, que é ciclista urbano, lembra que a avaliação também procurou olhar a sinalização voltada a quem usa a bicicleta como meio de transporte. À exceção das ciclovias recentemente implantadas em várias cidades, nas ruas não se vê placas, sinalização de solo ou semáforos específicos para ciclistas. “Essa carência aumenta as chances de acidentes envolvendo condutores de bicicletas e triciclos”, afirma Dias.

Em Curitiba, a recente implantação da Via Calma na Av. 7 de Setembro, um dos trechos avaliados, ajudou a elevar a média da cidade, já que todo o trecho é bem sinalizado e tem infraestrutura nova e bem conservada.

Resultados

O ranking atual foi baseado em 372 avaliações em (123 de ciclistas, 128 de pedestres e 121 do transporte coletivo) em 25 cidades, mas o objetivo da campanha Sinalize! é ampliar essa amostragem com a participação de voluntários de outras localidades. Os resultados e formulários para avaliação estão disponíveis no site da campanha.

Publicidade

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *