Publicidade
Publicidade

Curitiba terá 240 novas vagas para bicicletas até o fim do ano

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail

A prefeitura de Curitiba anunciou que vai instalar até o fim desse ano 25 novos conjuntos de paraciclos — estacionamentos públicos para bicicletas –, acrescentando 240 novas vagas às 80 já existentes em pontos de interesse na região central da cidade e no entorno. O mobiliário é considerado um elemento fundamental para a política de mobilidade e estímulo ao uso da bicicleta como meio de transporte.

Os equipamentos serão colocados em praças, parques e outros locais de grande circulação de pessoas, como o Mercado Municipal, o Largo da Ordem, a Biblioteca Pública e o Terminal do Guadalupe.

O projeto apresentado no início desta semana resgata praticamente o mesmo plano de expansão de infraestrutura anunciado em maio de 2012 pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). O projeto, que chegou a ser licitado mas não teve a ordem de serviço assinada, acabou ficando esquecido na gaveta por conta das eleições municipais de 2012 e posterior mudança de gestão na prefeitura em janeiro de 2013.

bikes-paraciclosA escolha dos locais levou em conta a questão da mobilidade no dia a dia, onde já se percebe uma demanda e grande fluxo de ciclistas. Em alguns locais, essa demanda partiu da própria comunidade, como no caso da Trajeno Reis, em que os comerciantes encaminharam ao Ippuc um abaixo-assinado.

“Ao criar espaços para parada, ampliamos a oportunidade do uso da bicicleta na cidade”, defende o coordenador do projeto de ciclomobilidade do Ippuc, Antonio Miranda. Ele explica que muitos pontos foram indicados por ciclistas e entidades representativas. “Esses paraciclos vão aproximar os ciclistas de alguns equipamentos importantes da cidade”, diz.

Modelo

A principal característica dos paraciclos é prender as bicicletas pelo quadro e não apenas pelas rodas como em alguns modelos antigos. Desenhados pelo setor de Mobiliário Urbano do Ippuc em 2011, o paraciclo padrão de Curitiba tem 1,6 metros de largura por 0,75 centímetros de altura.

A estrutura é feita em ferro galvanizado terão forma de arco, sendo que cada arco pode receber até duas bicicletas de cada lado. Cada módulo tem entre três e cinco arcos, com uma capacidade para até dez bicicletas. A cor escolhida para o mobiliário é o vermelho – com pintura eletrostática para evitar ferrugem. Cada paraciclo tem ainda um totem de identificação do equipamento.

Histórico

Os 80 paraciclos já existentes na cidade foram implantados em março de 2012 ao custo total de R$ 31 mil — R$ 3.875 cada paraciclo. A empresa responsável pela implantação foi a Kokot e Irmãos Ltda, contratada através de carta-convite.

Os equipamentos apresentaram problemas antes mesmo da inauguração, já que a empresa contratada entregou os equipamentos com uma pintura cerca de 20% mais barata que a licitada, conforme denúncia apresentada na época pelo blog Ir e Vir de Bike.

Processo

A contratação da empresa responsável pelos novos paraciclos será feita por tomada de preços, com valor máximo de R$ 143 mil – R$ 5.720 por equipamento – um custo que pode ser até 47,6% maior que o dos equipamentos implantados há dois anos atrás.

 O edital encontra-se disponível para download no site da Prefeitura (www.curitiba.pr.gov.br) no banner “Acompanhe as Licitações da Prefeitura”. Também pode ser obtido na Gerência  de Licitações e Cadastramento da Secretaria de Obras – SMOP, mediante apresentação do comprovante da guia de recolhimento.

Publicidade
No Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *