Publicidade
Publicidade

Setran troca comando da Coordenação de Mobilidade Urbana

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail
1208730_730901876924500_279754797_n

Gabinete na Setran será ocupado pelo arquiteto Gustavo Garrett.

A Prefeitura de Curitiba alterou o comando da Coordenação de Mobilidade Urbana da Secretaria de Trânsito (Setran). O órgão, criado em setembro de 2013, é o responsável pela elaboração de políticas públicas, planejamento e acompanhamento de projetos voltados à segurança e circulação de pedestres, cadeirantes e ciclistas no contexto do trânsito urbano.

A publicação do Decreto n.º 16 de 2015, moveu o ex-coordenador Danilo Herek para exercer cargo em comissão e prestar serviços no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Herek, que já ocupou cargos na Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smelj) e na Setran, deverá atuar em projetos relacionados à ciclomobilidade. Em seu lugar na coordenação de mobilidade assume o arquiteto Gustavo Garrett, que é servidor da Setran em regime estatutário.

Embora o novo coordenador tenha sido designado no dia 21 de janeiro e já esteja exercendo as funções do cargo, a Setran programa a apresentação oficial do novo coordenador apenas para a próxima semana. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, ele só dará entrevistas e falará sobre seu trabalho à frente da coordenação após essa apresentação.

A coordenação

Inicialmente chamada de “Unidade Especial de Transporte Não-Motorizado”, o órgão foi renomeado para Coordenação de Mobilidade Urbana após sua criação. Dentro da estrutura da Setran, a coordenação é subordinada diretamente à secretária Luiza Simonelli e conta com os recursos orçamentários do gabinete.

A criação de um órgão municipal dedicado ao transporte não-motorizado foi um dos dez compromissos assumidos pelo prefeito Fruet na área da ciclomobilidade durante o período da campanha eleitoral de 2012. Na ocasião, ele assinou uma carta-compromisso, elaborada por organizações cicloativistas da capital. O documento estabelece como meta do órgão “a ampliação de rede cicloviária e sua constante manutenção e aprimoramento, assim como dedicar-se a garantir calçadas em igual condição de uso”.

 

Publicidade
One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *